11 Coisas que você deve saber para lidar com um Borderline

Que lidar com alguém que sofre com o Transtorno de Personalidade Borderline é uma tafera difícil, isso não podemos negar.

Sabemos que eles são meio neuróticos, ciumentos, possessivos e instáveis.

Tudo com muito amor, é claro.

Mas vamos facilitar a sua vida!

Então repita comigo: ” jamais repetirei os itens abaixo com algum Border”

Agora sim, vamos lá :

1- “ESTOU TERMINANDO COM VOCÊ, MAS EU TE AMO” 

27662a43e82ec39721b6e782c480191e

Jamais faça uma coisa dessas! Ou ama e fica ou termina e some.

Se você der um pingo de esperança ao border, ele jamais sairá do seu pé. Se de alguma forma essa pessoa enfiar na cabeça dela que você ainda a ama, ou tem que amá-la, já era.

Além de não desgrudar do seu pé, essa pessoa sofrerá de uma maneira amplificada, e poderá causar sofrimento até aos próximos.

Em casos graves, a pessoa pode cometer suicídio por não se julgar capaz de suportar o sofrimento da rejeição, ou pode até ser uma ameaça para você.

Então trate de ser bem decidido na hora de iniciar/terminar um relacionamento com um border.

2-  NÃO PEÇA PARA A PESSOA FALAR DE SI MESMA

married2

Não mesmo! A não ser que você queira vê-la confusa e/ou em crise existencial.

A pessoa que sofre com esse transtorno, tem dificuldade em definir uma personalidade.

Ela nunca vai falar algo sobre si mesma que faça sentido, ou que ela realmente queira estar dizendo. Na maioria das vezes não vai saber o que dizer,  vai ficar confusa e falar qualquer coisa.

3- NÃO CHAME ESSA PESSOA DE “FRESCA”

tumblr_nfma4yRvR41tbqlr2o1_500

A não ser que você queira irritá-la. E muito.

4-  SEJA COMPASSIVO 

1

Quando a pessoa disser “estou triste”, seja compassivo. Você jamais vai conseguir entender o que ela está pensando ou sentindo e um “pare de bobeira, olhe como o dia está lindo” só vai piorar a situação. Dê espaço, tempo e ofereça apoio.

5- NÃO PROVOQUE SUA IRONIA

tumblr_me34kpw3vG1rbbjf3o1_400

De maneira alguma faça isso. Você não vai aguentar a pressão!

6-  NÃO TENTE DIZER O QUE FAZER 

tumblr_lmn3ydBbtE1qaa62ao1_500

Ao invés de mandar, sugira coisas. Por exemplo: ao invés de falar pra sua amiga “você tem que se acalmar!”, diga “precisamos relaxar, quer ir comigo?”

Pessoas com este tipo de perfil tem dificuldades em “aceitar ordens”.

7-  NÃO DUVIDE SE SUA INTELIGÊNCIA

School-of-Rock-Lesson

Não duvide de sua capacidade intelectual, um border tem compreensões superiores sobre o significado das coisas do universo (ou pelo menos ele acha), sem contar, sua grande capacidade criativa por conta de suas emoções aguçadas.

8-  ELES SÃO OS 2% DA POPULAÇAO MUNDIAL QUE TEM SUAS EMOÇÕES AMPLIFICADAS

tumblr_ljytkrTFSV1qe7t3d

Sim, exatamenmte o que você leu. Eles sentem tudo com muito mais intensidade que cerca de 98% da população mundial.

Alegria, tristeza… E não, eles não sabem lidar com isso.

9- ELES SENTEM DORES FÍSICAS 

giles_headache

Então se ele sempre reclamar de dor de cabeça, não é desculpa. Ele está mesmo com dor de cabeça. Do not disturb.

10- ELES SÃO CARENTES

9487054

Não desperte sua carência se não estiver dispoto a dar atenção.

11-  ELES SÃO O MÁXIMO!

tumblr_m90nqmjyum1rtrojlo1_500

Eles são sensacionais em seus momentos de alegria.

São capazes de arrebatar multidões.

Por seu perfil competitivo, eles sempre procurarão estar em posições de destaque.

A garota amplificada

tumblr_mveg48pKFT1rkl612o1_500

E Olga acordou. Boca seca e amarga como sua alma.

Pensou:

“-  De novo, não… ”

Acordou mas não quis abrir os olhos como de costume. Espremeu os olhos de forma a tentar voltar a dormir, pois não queria acordar, como de costume.  Acordar todas as manhãs havia se tornado uma tarefa árdua. Lembranças, lembranças, lembranças.

Pensou um pouco, respirou fundo e engoliu um pigarro à seco que incomodava a garganta por conta do excesso de fumo da noite passada. E então, suspirou. Suspirou como alguém que quisesse dizer ” Tá foda mas eu aguento mais um dia, mais uma vez”, mas só pensou.

Dentro do peito queimava como ferida inflamada. Algo doía como se fosse físico. Dentro da mente, só se via escuridão, embora em plena manhã ensolarada.

O coração gritava em silêncio… “mê dê amor”

O “bom dia” quase não saiu da garganta, não fosse o esforço pra manter-se viva.

Olga sabia o que ninguém mais sabia, viu o que só seus olhos podem contar. Sentiu tão demasiadamente, que doeu. Porque sentir, dói.

Queria pedir socorro, mas sabia que não seria ouvida, acudida ou compreendida, então, implodia.

Acordar doía, dormir doía, respirar doía. Doeu na alma até quanto ela pôde suportar neste dia.

Acordava todos os dias com aqueles mesmos pensamentos. Lembranças da infância, rejeição, opressão. Adolescência transviada. Juventude perdida.

Olga era bem do tipo “garota-problema”.  Leão, da Selva, demais pro seu quintal. Vivia muito mais do que qualquer um que pudesse dizer que foi ao Sul, ou Norte. Muito mais e mais rápido. Via, vivia, absorvia. SOFRIA.

Ela sabia que só podia contar com si mesma. Quem mais poderia entendê-la melhor? Ninguém, nem ela mesma.

Uma garota condenada a ter seus sentimentos, emoções e problemas amplificados pelo resto de sua vida, não via muita razão ou alegria nas coisas. Não entendia como o mundo funcionava, sofria severamente com qualquer tipo de rejeição, imcompreensão, solidão.

Mas ela sabia que era só mais uma dia como outro, e como todos os outros que ainda estariam por vir.

Então Olga prossegiu por mais um dia. Insistindo, persistindo em viver, embora quão difícil fosse em sua mente.

A intermitência entre rir ou não sorrir. Sentir demais e não querer sentir.

Olga sou eu, Olga é você que mata mil leões por dia em sua mente e não desiste de viver.